travel stories :: MAD in copenhagen

IMG 1950 travel stories :: MAD in copenhagen

Sabem quando estão a viajar e de repente apetece-vos uma comida boa, deliciosa, com aquele toque de familiar e que reconforta? Pois, foi isso que nos apeteceu durante a nossa visita a Copenhaga… de repente queríamos ir a algum sítio onde não tivéssemos de fazer um grande esforço para escolher o que comer, que nos trouxesse essa familiaridade, que nos aquecesse o coração e a alma.

E estaria fora de questão irmos a qualquer cadeia de fast-food, porque para isso não teríamos saído de Lisboa… pelo que depois de termos passado à porta deste restaurante depois do Tivoli, voltámos atrás porque era precisamente ali que queríamos jantar.

**

Do you know when you’re traveling and suddenly you feel like eating some comfort food, some delicious food with that familiar tone that brings warmth to you heart? Well, it was exactly that that happened to us while we were in Copenhagen! Suddenly it felt like going to a place where our wallets wouldn’t be robbed, where we didn’t have to make a whole lot of effort to understand what we would choose to eat, something that we knew already what we were going to get! 

And as it was out of the question to go to some worldwide fast-food chain, or we wouldn’t have left Lisbon… we passed by this restaurant after visiting Tivoli and we had to go back, because that was exactly where we wanted to have our dinner!

IMG 1629 travel stories :: MAD in copenhagen

E bem sabemos que não seria este o jantar mais saudável, mais equilibrado, mas apesar de nos preocuparmos muito com a alimentação que fazemos, com o que ingerimos e compramos cá em casa, às vezes sabe-nos muitíssimo bem atirar com esta onda toda da comida saudável, raw, vegan e o diabo a quatro e simplesmente comer o que nos vai saber bem! Até porque mesmo que saíssemos a rebolar, tínhamos uns 2km para caminhar até casa, e por isso, até chegarmos à tão esperada cama quentinha, ainda faltava bastante!

**

And we knew that this wouldn’t be the healthiest dinner, the more balanced one, but though we actually care a lot about the food we eat and buy to our home, sometimes it just feels good to throw all this trend of raw, vegan, green food up in the air and just eat what feels good!

And even if we felt a bit too full in the end, we still had about 2km to walk home, so we could just enjoy our dinner and calmly walk home and not feel too full when we go to sleep. 

IMG 1631 travel stories :: MAD in copenhagen IMG 1708 travel stories :: MAD in copenhagen IMG 1947 travel stories :: MAD in copenhagen

Este restaurante é o MAD – Modern American Diner, um diner à moda americana e julgo que para qualquer americano que visite Copenhaga ou que viva lá, este sítio é um regresso a casa, nem que seja por um bocadinho. Com um menu cheio de coisas boas e muito americanas, como os hambúrgueres, panquecas, batatas fritas, bacon, ovos, trate de maçã, etc… foi a forma ideal de terminar um dia frio.

É curioso como depois de caminharmos durante tantas horas por Copenhaga, em temperaturas com as quais não estamos habituados, sempre que entrávamos num sítio quentinho para descansar, beber qualquer coisa, a sensação de finalmente sentir a ponta dos dedos das mãos, sentir os pés a aquecer novamente, o poder tirar casaco, gorro e luvas… e beber qualquer coisa quentinha… é impagável!

E ainda que não adore estes bancos altos, soube bem sentar, beber uma cerveja, pedir um hambúrguer com todo o seu ar mais apetitoso do mundo, brócolos gratinados (yum!), batatas fritas… e apreciar tudo à nossa volta que nos leva para os Estados Unidos.

**

This is MAD – Modern American Diner, and as the name implies this is a diner kind of restaurant and I believe that for any american visiting or living in Copenhagen, this place might be a favourite when you get homesick from time to time. With a menu filled with typical american food, like hamburgers, french fries, pancakes, bacon, steaks, apple pie… it was for us the perfect way to end a cold day, even for us, not americans.

It’s interesting that going back to these cold days in Copenhagen, there is this amazing feeling you have when after walking for hours, under a low temperature, a temperature you’re not used to, when you decide to stop and look for a place to drink something warm, make time for dinner, to rest a while and walk into a warm place. A place when you can rest, sit, take off your hat, coat and gloves, and you start to feel your toes again, your hands get warmer and your whole body starts to relax. It’s priceless!

And though I don’t love these tall benches, it felt good to sit for an early dinner, ask for a beer, and decide for a luscious hamburger, french fries, gratinated broccoli (yum!) and embrace everything around that brings you to the US. 

IMG 1632 travel stories :: MAD in copenhagen IMG 1949 travel stories :: MAD in copenhagen IMG 1633 travel stories :: MAD in copenhagen IMG 1951 travel stories :: MAD in copenhagen

As colunas estão cobertas de nomes, cujo tema é facilmente reconhecido, se se souber um pouco sobre a cultura americana. Havia os nomes dos estados, das equipas de basebol, basquetebol e futebol americano, e ainda dos presidentes dos EUA até ao momento. Ao fundo, um mapa dos EUA em bronze e até tudo aquilo que estava em cima da mesa nos leva precisamente para esta cultura tão familiar.

E claro, depois temos toda a iluminação escolhida com tanto estilo! Desde os candeeiros de estilo mais industrial às lâmpadas com um estilo tão minimalista e nórdico, mas com as cores quentes do MAD, a atmosfera é mesmo acolhedora, a combinar com a comida!

**

The indoor columns are covered with words, according to different themes, that you easily recognise, if you know a little bit about american culture. There are the names of the states, the baseball teams, basketball and american football, and even the presidents so far. On the back you can spot the US map in bronze and even everything that is on top of the table take you to this culture that ends up being so familiar to us. 

And of course, then you also have all the lighting, that has so much style! From the more industrial looking lamps, to the modern and minimal style light bulbs, with the warm colours of AMD decor, everything helps to create this inviting mood, matching the food you eat. 

IMG 1952 travel stories :: MAD in copenhagen IMG 1954 travel stories :: MAD in copenhagen IMG 1955 travel stories :: MAD in copenhagen

E porque hoje o tema seria este, aguardei a publicação do post para esta hora, para que vos abrisse o apetite! Bom almoço!

**

And because this would be the topic today, I waited to publish it until now, so that you could feel inspired for your lunch today (it’s lunch time now in Lisbon!). Have a great day!

House of Industry (close to Tivoli’s main entrance)-
Vesterbrogade 1, 1620
Copenhagen, Denmark

Facebook / Instagram / Pinterest

travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen

IMG 1681 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen

Depois de um fim-de-semana com sessões (e com enorme sucesso a desviar-me da chuva) em Sintra, vim deliciada com imensas fotografias de camélias e magnólias. Mas antes de ir a essas flores todas, aqui fica mais uma história de Copenhaga… porque ontem à noite a saudade apertou e precisava de “viajar” novamente até esta cidade que me deixou assim, rendida aos seus encantos e charme!

Como disse num post sobre Copenhaga há uns dias atrás, uma das desvantagens de viajar nesta altura, é o facto de encontrarmos várias lojas, museus e outros espaços que queiramos visitar fechados. Em Copenhaga, percebemos ainda que além do dia 1 de Janeiro, como seria de esperar, muitas coisas começaram logo por fechar no último dia do ano, e as que abriram ao público nesse dia, fecharam logo após o almoço.

**

After spending the weekend working with photo sessions in Sintra, I came back fully delighted with all the flowers I found. Not that Spring is that close, but there are flowers blooming during these first months that I simply adore, like camellias and magnolias. I found gardens filled with these trees and I just wanted to capture them in a thousand ways!

I actually wanted to share those with you, but yesterday, while on Instagram, I found some pictures of Copenhagen these last few days and I started missing the city so badly, I needed to “travel” again to this amazing city that simply stole my heart. So here it goes another post on Copenhagen and our last day of 2013!

As I had said before, traveling during NYE brings some issues, like finding shops, museums and other places you want to visit, closed. In Copenhagen we found that this issue starts right on the 31st. 

IMG 1651 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1654 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen

Por isso este dia ficou marcado pelas horas a caminhar para ir aqui ou acolá, chegar lá e dar com o nariz na porta! Bem, após 4 horas disto, já desesperava por um calçado mais confortável (“Ai que gira que estou com as minhas botas para logo à noite!” foi talvez o pensamento mais parvo que eu tive no ano inteiro! Como se o “logo à noite” fosse sinónimo de uma saída para um sítio fabuloso que merecesse um dia inteiro a caminhar de botas!) e já pensava que teria de me desenrascar com a coisa mais foleira que encontrasse, desde que fosse confortável! Felizmente o Magasin du Nord estava aberto e pude deleitar-me com umas Nike de look vintage e cor-de-rosinha vivo, ainda que tenha deixado metade da carteira lá (malditas taxas!).

**

So this last day was all about walking for miles to go to this place or the other and find it closed, which isn’t that nice… specially if you didn’t think straight about your footwear in the morning (“Oh don’t I look nice on these boots for this evening?” was maybe the dumbest thought I had throughout the whole year! Like if “this evening” meant that we were going to some crazy party, that was worth a whole day walking on those boots!). 

So I was already thinking that I would have to accept something from some lousy shop, as long as it was comfortable, when luckily Magasin du Nord was open and I was able to grab some vintage looking Nike shoes in hot pink, though it felt that I had left my savings there (damn you taxes!).

IMG 1659 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1660 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen

Portanto de Nørrebro, passeámos até Vesterbro e daí para o centro da cidade novamente, onde almoçámos. Daqui fomos até ao Museu da Carlsberg (bater com o narizito na porta outra vez!) e de seguida para o centro da cidade onde íamos jantar e celebrar a chegada de 2014.

A arquitectura desta cidade é fabulosa, quer pelos detalhes, pelas cores ou pela sua grandiosidade (a fazer lembrar um pouco a arquitectura de Berlim). E claro, ainda que este dia fosse feito de muitos km’s a pé, sempre tivemos a sorte de estar sol, o que torna tudo mais fácil, apesar do frio que se fazia sentir.

**

So, from Nørrebro, we walked to Vesterbro and then to the historical center where we had lunch. We walked towards the Carslberg Museum (just to realize that it was closed!) and then to the center once again, where we would have our celebration dinner!

The city’s architecture is just fabulous, either for its details, its colours or grandiosity (which reminded me a lot of Berlin). And of course, though we walked for miles and miles, the fact that it was a beautiful winter sunny day made it a bit easier, though it was really cold!

IMG 1663 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1666 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1670 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen

Encontrámos a Pequena Sereia (que não passa de uma estátua pequenina junto ao rio… mas não resisti em fotografar a enchente ao seu redor!), um desfile da Guarda Real em Amalienborg,  e a Igreja de Frederiks, também chamada de Igreja de Mármore. Continuámos a encontrar flores, flores e mais flores à venda na rua e em floristas de esquina. Passámos por ruas diferentes das que tínhamos visto até então, com lojas de antiguidades e galerias de arte, ainda que todas fechadas.

**

We found The Little Mermaid (which is merely a small statue by the river and I just couldn’t resist in capturing all the tourists around it!), Amalienborg celebrations and Frederik’s Church, also known as Marble Church. We kept finding flowers and more flowers, either selling on the street or flower shops. We walked in streets we had never been before, with a lot of art galleries and antiques shops, though all closed. 

IMG 1675 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1678 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1686 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen

Cruzávamo-nos com pessoas carregadas de compras (muitos packs de cerveja empilhados nos braços!) e de facto percebemos aquilo que nos tinham já dito, os locais acabam por celebrar a chegada do ano novo em casa dos amigos, comprando as coisas para o jantar e a festa. E talvez depois saiam mais tarde de casa.

O final do dia foi passado a aquecer as mãos e a recuperar energias num restaurante/bar que quero ainda partilhar. À medida que anoitecia e a hora do jantar se aproximava, já se ouviam foguetes e se via fogo de artifício no ar. Pensámos para nós “Bem, são mesmo dados ao festejo!!” mas nada nos prepararia para o que veríamos nas primeiras horas de 2014! E isto fica para um post à parte, porque merece… a loucura da passagem de ano em Copenhaga!

**

We kept passing by people with groceries (a lot of beer packs being carried) and noticed something that had been told to us, that a lot of people in Copenhagen just celebrate the NYE in friend’s houses, they gather for dinner, everyone brings something and they celebrate indoors, instead of going out. I think they may go out for drinks afterwards, but I’m not sure. 

The end of the day was spent at a restaurant/bar that I still have to share with you, so that we could rest a bit after all the walking and feel our hands warmer again. As dinner time was closer you could already see the fireworks coming from different places and we thought to ourselves “Whow these guys really like to party!” but nothing would prepare us for what was about to happen on the first hours of 2014. I’ll write a post just about that… the craziness of new year’s eve in Copenhagen!

IMG 1688 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1689 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1697 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1701 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1705 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen IMG 1706 travel stories :: the last day of 2013 in copenhagen

De qualquer forma, acho que vou continuar a insistir cá em casa para nos mudarmos para Copenhaga. Pode ser que tenha sorte um dia! Ah sonhar não custa! E Copenhaga não está assim tão longe de nós. E por diversos motivos, pessoais e profissionais, sabia bem agora viver num país onde as coisas funcionam, onde se vê para onde vão os impostos que pagamos (ainda que a Dinamarca seja um dos países com a taxa mais elevada de impostos da Europa) e onde as coisas essenciais são gratuitas (ou quase).

Talvez seja da idade, mas este ano trouxe-me a necessidade de sentir estas coisas. Algo que não estava no meu pensamento há 10 anos atrás, mas agora instalou-se em mim sem dar quase por isso. E por isso, se alguém precisar dos meus serviços por terras dinamarquesas, aqui estarei prontinha a dar um salto até lá!

**

Anyway, I think I’ll keep insisting here at home on moving to Copenhagen… maybe one day I’ll get lucky! And Copenhagen is not that far from us either, so… it’s always good to dream! The thing is that right now for several reasons, both personal and professional, I wouldn’t mind living on a country where things actually work, where you get to see where taxes go (though Denmark has one of the highest tax rates in Europe), where essential things are free (or almost). 

Maybe it’s an age thing, but this year brought me some different needs. It’s not that I didn’t mind before, but I didn’t feel seriously annoyed but those things being so different here. And right now, I feel seriously annoyed and frustrated. So if you you are getting married, let me be your wedding photographer in Denmark! I’ll gladly spend time there to experience things a bit more than just a few days! 

Facebook / Instagram / Pinterest

 

Janeiro :: 365

E assim foi, o primeiro mês está para trás. Por alguns motivos estava em ânsias que este mês passasse, ficasse para trás… acabasse. E agora temos Fevereiro, o mês mais curto do ano, o mês do amor, o mês em que começo novamente com os casamentos, um mês que nos aproxima mais da Primavera. Gosto de Fevereiro!

**

And this was it, the first month of 2014 is now behind us. For some reasons, I was actually quite eager for this to happen. January was not that kind to me, a lot of bumps on the road, a happy start in Copenhagen, but a whole lot of issues to deal, situations that made me grow without a doubts, but made me feel really uncomfortable and it was a hard month to begin a new year. So I am happy that January is now behind us. February is in the house, and it’s the shortest month of the year. the month in which I begin with weddings again, the month in which we celebrate love more than in any other month, a month that take us closer to Spring. I like February!

Project 365 Janeiro Janeiro :: 365 1. 1 :: 365, 2. 2 :: 365, 3. 3 :: 365, 4. 4 :: 365, 5. 5 :: 365, 6. 6 :: 365, 7. 7 :: 365, 8. 8 :: 365, 9. 9 :: 365, 10. 10 :: 365, 11. 11 :: 365, 12. 12 :: 365, 13. 13 :: 365, 14. 14 :: 365, 15. 15 :: 365, 16. 16 :: 365, 17. 17 :: 365, 18. 18 :: 365, 19. 19 :: 365, 20. 20 :: 365, 21. 21 :: 365, 22. 22 :: 365, 23. 23 :: 365, 24. 24 :: 365, 25. 25 :: 365, 26. 26 :: 365, 27. 27 :: 365, 28. 28 :: 365, 29. 29 :: 365, 30. 30 :: 365

E em Janeiro dei início ao Projecto 365, e por isso aqui ficam as fotografias de cada dia do mês (à exceção do dia 31 que não cabia neste quadradinho tão giro!). Foram 31 dias com algum desafio à mistura, ou não tivesse chovido grande parte do tempo. A desvantagem de começar no Inverno é esta… o mau tempo, os dias em que não se sai de casa, ou os dias que por estar mau tempo e por se estar sempre a trabalhar, nada de interessante acontece, nada de giro se vê… mas temos de parar para fazer a fotografia do dia.

Com certeza dias mais difíceis virão, mas ainda assim foi um bom início, foi logo um desafio! E por falar em desafio aqui ficam alguns que com o decorrer do primeiro mês, percebi que gostaria de ultrapassar e objectivos que gostaria de cumprir com este projeto:

- fazer mais auto-retratos: é raro fazê-lo, nem os de reflexo. Mas quero melhorar isso, quero desenvolver o à vontade para me fotografar e para deixar de pôr mil e um defeitos para não aceitar a fotografia;

- melhorar a fotografia de comida: sem querer copiar estilos já sobejamente conhecidos, quero expôr a comida da forma que me parecer mais própria e pessoal. Fazer um registo do que se come é sempre uma boa forma de ultrapassar mais um dia no calendário 365, mas gostava de desenvolver o sentido estético no styling;

- fazer retratos de estranhos: parar na rua e pedir a alguém permissão para o fotografar, é uma daquelas ideias que sempre me soou a algo muito interessante, mas nunca tive coragem para o fazer. E às vezes vou na rua e vejo pessoas com um ar tão interessante e falta-me a coragem para as interpelar, apresentar-me e pedir para tirar uma fotografia. Quero melhorar isso! Só ontem me lembrei que teria sido giro englobar isso como um desafio mensal, mas pronto o mês estava já a terminar e já ia tarde!

Que venha daí Fevereiro!! Bom fim-de-semana!

**

And in January I started the Project 365, so above you can see the picture of each day of January (except the 31st, which I couldn’t fit in this beautiful square!). It was a nice challenge to start the project, as rain kept us company for almost the entire month, that is actually the downside of starting such project during Winter, the not so glorious weather! And sometimes nothing interesting happens or you don’t see anything worth notice, you don’t leave the house and spend the whole day working. But you still need to stop to take that day’s picture!

However I am positive that harder days will come, other challenges will be faced. And talking about challenges, during this first month I was able to mentally create a to-do list for my project. There are some skills I want to develop, some challenges I want to embrace, and here is my list:

- take more self-portraits: I rarely take these, even if on the mirror (it was actually the only one I took throughout January!), and I want to change that. I want to start developing skills for selfies, make me more comfortable in front of the camera, instead of making excuses after excuses to delete another one and give up. 

- take better food photos: I don’t intend to copy the well-known food photography styles, but develop one of my own, a more personal approach to food photography! Actually taking photos of what you eat is a great way to cross the line on another day on your 365 project, but I want to be better with those and also the styling.

- take portraits of strangers: this idea was always appealing to me, but I always failed to have the courage to ask a stranger to take a photo. Sometimes I pass by such interesting people and I want to have their portrait taken and I never do it, because I feel too shy for that. Yesterday, by the end of the day I actually thought it would have been a nice idea to make this a monthly challenge, but it January was nearly over, so I was late with that thought. 

Let February come!! Have a nice weekend!

 Project 365 / Facebook / Instagram / Pinterest

simple things :: sexta-feira e uma receita

IMG 2221 simple things :: sexta feira e uma receita

Não querendo aqui fazer qualquer tipo de concorrência a pessoas que sabem de receitas à brava, e ainda de styling e de fotografia de comida, por aqui faz-se o que se pode e o que consegue ir aprendendo e desenvolvendo. E como hoje é sexta-feira, e também porque a nossa laranjeira não pára de nos dar laranjas (houvesse mãos, bolsos e cestos para as guardar!), venho aqui deixar três coisinhas:

1) votos de um excelente fim-de-semana (yay!)
2) estas belíssimas fotografias, que espero que vos deixem de água na boca e com vontade heróica de revelar a Julia Child que há em cada um de vós!
3) e por último, mas não menos importante, a receita para este bolo!

IMG 2227 simple things :: sexta feira e uma receita

Bolo de Laranja da Lili (que na verdade não sei se é dela, mas foi a Lili* que me deu a receita!)

5 ovos
100gr. manteiga
1 1/2 de açúcar
2 chávenas de farinha
Sumo de 2 laranjas
Raspa de 1/2 laranja

Pré-aquecer o forno a 160º e untar a forma do bolo, polvilhando com farinha (sou um verdadeiro ás nestas duas últimas tarefas!)

Derreter a manteiga com a raspa de laranja e reservar. Numa taça bater as gemas com o açúcar, juntar a farinha, a manteiga derretida com a raspa de laranja, e o sumo das duas laranjas. Bater as claras em castelo e adicionar à mistura anterior. Levar ao forno.

Não tenho a informação do tempo necessário, mas cerca de 20/30 minutos será suficiente. Acontece que o nosso forno é a gás e não tenho nada que me indique a temperatura, pelo que apesar de estar douradinho (douradinho é uma simpatia, porque na realidade já passava disso…), por dentro estava mal cozido ainda, porque exagerei no calor que lhe dei. Mas é suposto ficar bem húmido até e ser delicioso! É fácil de fazer, por isso fica a sugestão!

Ah e como poderão constatar a forma dos meus bolos é sempre a mesma. Um dia compro outra, assim gira, mas esse dia ainda não chegou! Ai a lista de compras, a lista de compras…

* A Lili é uma senhora muito simpática que me apresentou ao meu rapaz cá de casa. E que por acaso até é a mãe dele. Histórias da vida!

Project 365 / Facebook / Instagram / Pinterest

sobre a vida cá de casa

A vida cá de casa que vai decorrendo a uma velocidade controlada, mas a saltitar de tarefa em tarefa, de cliente em cliente, de projecto em projecto. A vida cá de casa que vai tentando não se despistar por entre roupa por lavar, roupa por estender porque se lavou exatamente quando a chuva começou a cair, por entre compras que precisam de ser feitas, e planos que se têm para bolos e bolachas feitinhos no forno, almoços e jantares saudáveis que têm sempre como ponto de partida um pequeno-almoço também saudável.

**

Life at home has been going at a very controlled speed, though jumping around between tasks, clients and projects. Life at home has been kept in a controlled environment to not end in tragedy, with all the laundry piling up next to the washing machine, or the one that is waiting to go outside to dry, but when I washed it, it was that moment in which the skies poured rain like there was no tomorrow. Life at home and all my plans for the homemade cookies, homemade orange cakes, plans for healthier meals, always starting with a healthier breakfast. 

IMG 0055 sobre a vida cá de casa

A vida cá de casa que vai avançando por entre trabalho e tarefas domésticas e ainda os momentos diários registados pelo projeto 365 que vai sendo cumprido à risca, seja de manhã, seja à tarde, mas com algum esforço para a) não me esquecer de tirar a fotografia do dia e b) fazer com que seja algo diferente, algo que me desafie, algo que me tire do conforto da fotografia-que-sei-que-vai-sair-bem.

**

Life at home that keeps going in between work and house chores and still the daily moments captured by my 365 project. That one that I’m still doing faithfully every single day, be it in the morning or in the afternoon, but trying very hard to a) not to forget to take the picture of that day and b) to make it something different, to challenge myself, to take me out of my comfort zone, step away from the ones that I know for sure that will be good.

IMG 1528 sobre a vida cá de casa

A vida cá de casa que vai correndo, mas entretanto a verdade é que o segundo mês do ano está a chegar, e a sensação é que este mês de janeiro até correu bem devagar. Se calhar a vida cá em casa não corre, mas anda. Ou então ando a ser tão organizada que consigo trabalhar o dobro naquelas horas em que devo trabalhar, porque o tempo passa devagar mas eu estou a fazer tudo com mais concentração do que o habitual. Ou então não quer dizer nada disto… o que não é propriamente um bom sinal. A vida cá de casa é mesmo assim, um dia de cada vez, uma semana de cada vez e um mês de cada vez. Depois logo se vê como é no próximo!

**

Life at home that keeps on going and in the meantime, truth is that February is upon us, but the feeling is that January took ages to end. So maybe my life is not going that fast, is actually going too slow. Or maybe I am going fast, to make those work hours feel the double. Though yet again, I’m not sure if that is actually a good thing. Life at home has these own issues. 

IMG 1560 sobre a vida cá de casa IMG 2208 sobre a vida cá de casa

Project 365Facebook / Instagram / Pinterest