Novembro :: 365

Template 365_BLOG

Novembro foi um mês bonito e cheio de coisas boas, para equilibrar um bocadinho o desânimo sentido em Outubro. Foi um mês com um cheiro a Outono muito intenso, cores lindas pelas árvores e pelo chão, cheirinho a castanhas no ar… muitos passeios com o Kobe, muitas caminhadas por Monsanto à procura de cogumelos, passeios em modo analógico e passeios com o entardecer maravilhoso desta altura do ano.

IMG_1658

Foi ainda o mês em que conheci pessoas que queria conhecer há muito tempo, apaixonei-me pelo Porto e prometi voltar em breve, passeei por Coimbra com esta amiga do coração e ainda foi lançado o livro mais bonito de sempre com uma fotografia minha na capa.

Antes que o mês terminasse e Dezembro chegasse, fui ainda a S. Pedro de Moel fotografar uma família. Esta sessão deixou-me feliz porque, sendo de Leiria, S. Pedro está nas minhas memórias das férias de verão por lá passadas, porque S. Pedro continua a ser o sítio bonito que sempre foi e porque a família que fotografei era um doce!

IMG_2569 IMG_1687

Novembro foi mês de chuva também e dei por mim a procurar a beleza da chuva onde antes não a encontrava, quer no anoitecer, quer dentro do carro enquanto conduzia. Esta era a primeira dificuldade que sabia que ia neste projecto. Aqueles dias em que chove, em que não saímos de casa, em que nada de especial acontece, ou que andamos de um lado para o outro e quando paramos já é de noite, estamos cansados ou nem sabemos o que fotografar.

IMG_1704

Mas a verdade é que com o Kobe saio sempre de casa, mesmo que fosse a uma reunião de carro e estivesse a chover, a máquina ia sempre comigo… e sim, há beleza em dias de chuva, mesmo quando não parece. Aliás outra questão que aprendi foi precisamente nunca deixar a máquina em casa, mesmo depois de achar que já tinha a fotografia para esse dia.

Vários foram os dias em que consegui captar ainda algo melhor, pela insistência de ter sempre a máquina. É claro que isto não aconteceu em todos os dias deste ano, mas foi bastante frequente e deu origem a fotografias muito bonitas!

IMG_2785 IMG_2797 IMG_2803

Novembro foi por isso um mês bonito, cheio de trabalho, de um enorme cansaço, mas em que senti que fiz um esforço para poder desanuviar e estar com os amigos. Por muito cansados e até atrasados com o trabalho que temos para entregar, sair de casa, conversar com pessoas, aliviar a cabeça, arejar… será sempre melhor do que fecharmo-nos em casa até estar tudo acabado, principalmente quando o que fazemos é criativo.

IMG_4029 365 Project / Google+ / Facebook / Instagram / Pinterest

Outubro :: 365

Template 365_BLOG

Não, não me enganei… Ainda faltam partilhar os últimos três meses de 2014 deste Projecto 365. Claro que agora que já estamos em Janeiro, já poderei dizer a alto e bom som que terminei o projeto com sucesso. YAY! Curiosamente foi uma sensação ambivalente de alívio por ter chegado ao fim, mas também de pena por não ter um “motivo” para continuar a fotografar todos os dias. Mas claro, motivos arranjamos sempre e não seria por aí, mas ao mesmo tempo, sinto que preciso de um descanso.

IMG_3305

Mas voltando a este mês de Outubro… foi um dos mais difíceis. Tal como tinha já partilhado aqui, esperava que a motivação fosse sofrendo alterações ao longo do projecto, mas que existisse sempre no final do projecto, porque a luz ao fundo do túnel estaria mais visível, mas acontece que nem por aí a motivação apareceu. Foi um mês complicado em tantos níveis, que me senti sem imaginação… e sentia que me arrastava de dia para dia, de tarefa para tarefa… e a sentir a pressão do final do ano a chegar e tudo o que vem por arrasto.

IMG_3533

Claro à exceção dos primeiros dias de Outubro passados em Londres. Primeiro porque era o primeiro fim-de-semana, desde há muitos meses, que tinha livre, depois porque estava com amigos de longa data com quem já não estava há imenso tempo, e porque claro, estava em Londres. Soube bem desanuviar, celebrar o final da época, passear, não ter sequer um computador à frente durante dias…

IMG_1577

Durante este mês acabei por fotografar ainda bastante em filme, porque às vezes a mudança de máquina pode tornar-se numa mudança de perspectiva ou de, pelo menos, o espírito com que se sai à rua à procura de algo para fotografar.

Neste ano, e depois de ter visitado esta loja no Porto e de me ter deliciado com as prateleiras cheias de pequenas e grandes delícias analógicas, acho que vou querer pensar em algum projecto apenas em filme. Ainda não sei em que modelo será, mas quero fazê-lo.

IMG_3598

Se há lição a tirar de um projecto desta magnitude, uma delas é sem dúvida o quanto se aprende, o quanto se abrem os olhos (mesmo quando já achamos que os temos bem abertos), o quanto nos tornamos mais sensíveis a tudo o que nos rodeia, e o quanto nos ajuda a manter a criatividade (mesmo quando parece ter o efeito oposto!).

Posto isto, o meu Outubro foi assim… colorido, urbano, com muitos retratos, natureza, Lisboa e Kobe, como é habitual. Os meus dias são precisamente feitos destes quatro elementos e é bonito ver como eles fazem parte do meu dia-a-dia e de como mudam ao longo de 12 meses.

IMG_9649

365 Project / Google+ / Facebook / Instagram / Pinterest

De todas as ideias loucas…

…que nos passam pela cabeça, quantas é que deixam de ser ideias apenas e se transformam em projectos loucos que queremos concretizar?

Estamos em altura de planos, nem que seja a um prazo “curto” de 12 meses. Há quem não pense em nada e se sinta de cabeça e coração abertos para o que vier. É arriscado este “é o que for!”, mas também é arriscado pensar e planear. É um compromisso que se quer assumir connosco e por vezes com o mundo.

IMG_6211

Sabe-se de antemão que teremos de lidar com a frustração se algo não acontecer como planeámos, mas a vida é mesmo assim. Será que não planear é um não querer lidar com frustração alguma?

Sábado sentei-me no chão do Terreiro do Paço e pensei nos próximos dois anos. E acreditem, sou pouco de planear. Assusta-me quase pensar nisso… e eu sei porquê. Para mim a vida tem-me trazido as melhores surpresas sem que nada tenha sido planeado. Pessoas que entraram na minha vida como que por acaso. Projectos que apareceram do nada e me levaram a outros ainda melhores. Ideias que vieram até mim, me desafiaram e fizeram de mim a pessoa que sou hoje.

IMG_6232 As pessoas e as ideias. As pessoas que surgiram, mudaram qualquer coisa e saíram. As pessoas que entraram para acrescentar, para complementar e ficaram. As pessoas que me entraram pela cabeça e coração e me fizeram sonhar e sorrir no meio da rua, do nada.

E as ideias, as que parecem boas e não o são, mas deixam a experiência. As que parecem arriscadas, mas enche-se o peito e avança-se. E as ideias loucas… Essas sei que tenho deixado para trás. Apregoo a liberdade de decisão, de vida, a independência, mas o sentimento de pertença, a familiaridade, as raízes que criei, estão a prender-me. E não é necessariamente mau. Não tenho espírito de nómada e preciso sentir-me em casa, nem que seja do outro lado do mundo.

IMG_6236 E as pessoas que entram e deixam em nós as ideias loucas a crescer na nossa cabeça? Pomo-las a andar (as ideias) ou arriscamos e deixamos-nos ir?

É assim que se começa o ano por aqui… com um brinde às ideias loucas!

Google+ / Facebook / Instagram / Pinterest

Feliz Natal * Merry Christmas

IMG_6159_BLOG Finalmente um bocadinho de tempo para vir aqui, depois de uns dias de azáfama antes de entrar de férias, que como todos sabemos são sempre aqueles dias mesmo muito complicados, e tendo o Natal na equação, tudo o resto se complica.

Os dias de férias começaram na sexta-feira no Porto junto de amigos para este jantar delicioso, e mais uma vez esta cidade me apaixonou e me fez sentir rendida. Já começo a conhecer-lhe os cantos, a gostar do seu ar menos luminoso, mas bastante colorido, das suas gentes, rio e mística cravada na pedra das casas e do chão.

Mas hoje não venho para vos falar do Porto, mas sim para vos desejar um Feliz Natal com um cheirinho de Lisboa, mais propriamente do Chiado, onde andei a passear esta manhã… porque passear no Chiado é sempre bom, no Natal ainda melhor, mas na véspera tem um gostinho doce. Apetecia ficar por lá até sentir a noite a chegar, as luzes a acender… mas hoje é dia de ir a outra casa acender outras luzes e sentar a outra mesa.

Por aqui regressamos daqui a uns dias, talvez já só em 2015… que seja um ano delicioso, cheio de aventuras, muito amor, abraços e beijinhos a quem merece e nos quer bem. O meu desejo para este ano que vem aí, além do habitual e que procuro fazer todos os anos (aventurar-me por aí… fechar os olhos e lançar-me), tem a ver com pessoas. Não se trata de pedir viagens, de pedir sucesso profissional, de pedir que saia a lotaria, mas sim de desejar que 2015 me ajude a manter as pessoas que me são queridas, umas de sempre, outras que descobri este ano e me receberam de braços abertos. Por outro lado, que este novo ano traga mais pessoas boas, de coração aberto, corajosas e curiosas, e de sorriso fácil. Porque com estas ao nosso lado, tudo o resto é mais fácil e o nosso coração fica cheio do que é bom.

Obrigada a todos os que me acompanham aqui e ali e acolá!

PS. a mentira desta lista era a 6… já tive um gatinho sim, mas nunca me foi oferecido no Natal. Tudo o resto é verdade!

Google+ / Facebook / Instagram / Pinterest

Gostas de mim assim? – versão Natal

IMG_5285

A pedido dos meninos do We Blog You, fui desafiada a partilhar convosco algumas coisas sobre mim… e uma delas é mentira e claro, aí desse lado terão de adivinhar qual será! Para quem me segue há mais tempo no blog, é possível que seja mais fácil… mas porque não tentarem a vossa sorte?

O Natal também serve para estas coisas giras e ligeiras, por isso aqui vão 10 afirmações sobre mim… e uma delas é mentira!

1. Um dos Natais que mais me recordo da infância foi um em que cheguei da missa do Galo e encontrei uma árvore de Natal recheada de prendas para todos na família. A mim calhou-me uma tábua de engomar pequenina com ferro elétrico.
2. Adoro filhoses e as minhas preferidas são as de abóbora.
3. A seguir ao meu aniversário, o Natal é das minhas épocas preferidas do ano.
4. Lá em casa nunca foi o Pai Natal a dar prendas, mas sim o Menino Jesus.
5. Já passei o Natal em NY duas vezes.
6. Uma das melhores prendas de Natal que me ofereceram foi um gato.
7. Assim que começa novembro (ou mesmo no fim de outubro) é possível que já se ouça música de Natal cá por casa… a Diana Krall e Bing Crosby.
8. Todos os anos penso em começar a enviar postais de Natal, mas acabo por nunca o fazer por falta de tempo.
9. A minha mãe era péssima a esperar por receber as prendas dela. Lembro-me de encontrar um presente meu para ela, embrulhado da forma mais tosca possível, porque ela não resistiu em espreitar o que era.
10. Desde que tenho o Kobe que não faço árvore de Natal, porque sei o que vai acontecer, mas todos os anos prometo que para o ano é que é.

E agora, qual será a mentira?

E porque isto é giro vou nomear a minha amiga Susana Gomes, a Sanda e a Sílvia Silva para este desafio natalício nos vossos blogs!

Google+ / Facebook / Instagram / Pinterest