Setembro :: 365

Template 365 Blog Setembro :: 365

Sim, é um facto, não tarda estamos em novembro e ainda não tinha publicado sequer as fotografias do mês de setembro. Mas como sabem, isto por aqui tem estado num silêncio muito necessário e cada coisa a seu tempo.

**

Yes, it’s a fact, we’re almost in November, and I hadn’t still published the photos of September. But as you know (if you by any chance translated what I’ve been writing here lately), I’ve been in a much needed silence phase, so things will take a longer time than the usual. 

IMG 1008 Setembro :: 365

Ainda assim, o Projecto 365 não parou, mas devo confessar que ao contrário do que julgava estes últimos dois meses têm sido muito complicados. Sempre achei que a partir do momento em que, num projecto que demora 365 dias, se ultrapassa a marca dos 90 dias para o seu fim, a coisa se tornasse bem mais fácil. Afinal há ali uma excitação por estarmos quase a terminar, por termos sido capazes, ou pelo menos estamos a caminho de levantar a mão e dizer “Eu fui capaz!” ou “Eu cheguei até ao fim!” e esta excitação tem de ser contagiante. Tem de nos motivar a desbravar ainda mais este mundo e fotografar o que ainda não foi fotografado.

**

But though things have been a bit hard on this side, the 365 Project hasn’t stopped, but I must confess that, instead of feeling it as easier now that I’m reaching the very end, things have been harder instead. I’ve always thought that, in a project that takes 365 days to complete, the hard time would be somewhere in the middle.

I thought that when you start you’re all full of ideas and excitement for the new project, you go through the middle of it, feeling tired, less motivated, with lack of ideas, or full with work, but then you struggle, you go through it and you reach the last part, in which you feel the excitement again, because there is light at the end of the tunnel… but I found out that apparently things can be quite hard at the end as well. 

IMG 1014 Setembro :: 365

Pois, mas como nós sabemos a vida tem destas coisas e por vezes o que parece fácil, torna-se difícil, e o que parece difícil torna-se fácil. Afinal o difícil não foi o início e o meio, mas está a ser o fim. A desmotivação, o cansaço e os recentes acontecimentos deitaram por terra a criatividade, a vontade de sair à rua e procurar coisas novas… até porque lá está, apesar dos passeios diários com o Kobe serem muitas vezes o momento em que faço a fotografia do dia, o bairro continua a ser o mesmo, a arquitetura não muda assim tanto, e a própria natureza muda, mas não a cada semana que passa.

**

Well, but we also know that life has these things, and what is thought to be hard, can end up being easy, and what you think will be easy, can end up being quite hard. The lack of motivation, the exhaustion, these last two months on my personal life… all of this has taken away my energy, creativity and will to go out and look for new and different things to photograph.

The truth is that most of the times I search for something during my afternoon walk with Kobe. But let’s be honest, I always know my neighbourhood inside out, the architecture doesn’t change that often, and even nature doesn’t change every other week, despite the seasons. So taking a walk with my camera doesn’t always mean that I will bring tons of pictures and believe me, I walk with me eyes quite open. 

IMG 1288 Setembro :: 365

Mas eis que se eu achava que setembro tinha sido tramado para o projecto, e que em outubro a minha energia e motivação já estariam de volta, percebo que não só nenhuma voltou, como foram ainda para mais longe. Como é que é possível? Será que novembro e dezembro vão ser assim também? Por favor… Se há sentimento que tenho dificuldade em gerir é a sensação de que me arrasto de um dia para o outro, de tarefa para tarefa, sem grande excitação sobre o que faço.

Mas ao mesmo tempo, também acredito que quando algo se passa, devemos dar tempo ao tempo e as coisas eventualmente regressam ao sítio de sempre ou melhoram. Se isso não acontecer num determinado tempo que seja minimamente razoável, então devemos tomar alguma atitude. Mas até lá, acho que é importante escutar o nosso corpo e mente, e se estes precisam de tempo para se recomporem, então dar-lhes-emos esse tempo. Ainda ontem lia que uma das coisas mais importantes é precisamente escutarmos o que nos diz o nosso corpo. Fecharmos os ouvidos ao que está de fora e escutarmos o que está cá dentro. Certamente descobriremos muito mais do que julgávamos.

**

But the thing is that I actually thought that September was hard and by now I would have regained my energy and motivation, so things would be different. But they’re not. They actually got worst. How can that be? Will November and December be like this too? Oh please, no. I really hate feeling like I’m just dragging myself around, doing what I really need to do. But at the same time, I’m also a firm believer that you need to take your time, and things will eventually sort themselves out. And if they don’t in a reasonable amount of time, then you need to take action. Don’t force yourself into things. Let nature, your own body and mind take their time to heel.

Once I read that one of the most important things for us to do is to carefully listen our body and mind. We need to close our mind to whatever is going on outside, close our eyes, open our ears to what is happening inside of us. Certainly we will find out more about ourselves than we expect. 

IMG 3181 Setembro :: 365

Ultimamente tenho regressado à minha Yashica e a ver se ela me traz algum conforto, criatividade e calma… porque como já disse tanta vez, fotografar em analógico sabe bem porque nos obriga a parar, a pensar, a ponderar. E é disso que preciso. E depois nada como embrulhar os rolos todos, como se de uma prenda se tratasse, enviar para este sítio onde se fazem coisas mágicas e aguardar que outra prenda chegue à minha caixa de correio. E se já passaram por esta sensação, sabem que é uma sensação maravilhosa, certo? Por isso, setembro foi assim e venham daí esses 10 dias que faltam ainda de outubro!

**

In these lats three days I’ve been shooting again with my film camera. As I’ve said so many times, shooting with film makes me slow down, take it easy, think about the picture I want to take, breathe. And that is exactly what I need. To take things slowly. And then there is this magnificent thing about wrapping all the rolls, like if I was shipping a gift to this amazing place, and then wait patiently that another gift arrives my inbox. And if you happened to feel this, you know that this is such a good feeling, right? So, September was like this and let’s wait for these last 10 days of october!

IMG 6345 Setembro :: 365

365 Project / Google+ / Facebook / Instagram / Pinterest

A importância do silêncio

IMG 9816 A importância do silêncio

Por aqui passam-se os dias em silêncio. Apercebi-me disso ontem, que se não fosse beber café aqui à rua, aos correios ou levantar fotografias à loja do costume, passava o dia inteiro sem dizer uma palavra. Mas eis que percebo que afinal não.

Todos os dias falo com o meu cão, e quem tem cães sabe que para nós eles são pessoas. Por isso falamos com eles, como se fossem pessoas. Mas sim, se não sair à rua para os recados do costume, não falo com pessoas. E eu que nem sou bicho-do-mato, não estou a desgostar desta coisa.

IMG 9933 A importância do silêncio

O silêncio é afinal tão poderoso e tão mais importante do que falarmos constantemente e termos a nossa vida cheia de sons e palavras. Ouço música o dia inteiro, adoro conversar, escrever, gosto de ler (ainda que leia pouquíssimo), mas há momentos em que estar em silêncio é exactamente o que precisamos.

Num dia-a-dia em que somos tão solicitados, em que somos estimulados com tanta coisa, em que sentimos um chamamento quase ridículo de consultar updates disto e daquilo e cada 30 segundos (não vá o mundo acabar e nós sermos a última pessoa a saber!), em que sentimos uma necessidade de partilha tão grande, que por vezes sentimos a dificuldade em equilibrar a partilha com quem efectivamente está connosco e a partilha com o outro mundo que não está ali connosco. Queremos mostrar quem somos, onde estamos,o  que vimos, o que saboreámos, o que fizemos…

IMG 9962 A importância do silêncio

Estamos ligados ao mundo. Mas nem sempre o mundo está ligado a nós. E por vezes precisamos que não esteja. Precisamos de desligar esse mundo e concentrarmo-nos no nosso.

Um dia destes comentava com um amigo do coração os inúmeros planos que tinha para os próximos tempos. Quando a nossa vida muda por algum motivo, sente-se quase uma adrenalina. Queremos fazer tudo, temos imensas ideias e coisas novas para experimentar, sítios a ir, coisas a fazer. E este meu amigo disse-me “Mas não faças tudo ao mesmo tempo. Dá tempo ao tempo e vai apreciando cada momento.” Percebi a mensagem. Quem é nosso amigo, olha por nós e quer o nosso bem. E eu percebi a mensagem. Vou dar tempo ao tempo.

Até porque sabemos que a adrenalina se esvanece, as rotinas voltam a instalar-se e é preciso tempo para nós, para o nosso mundo, para que nenhum degrau seja esquecido. E para que tudo aconteça no seu tempo certo, quando estivermos preparados para receber o que vem até nós.

IMG 9833 A importância do silêncio

Por aqui nesta casa onde escrevo anda-se em silêncio. Sinto que é preciso, sinto que não consigo ainda estar na disposição certa para partilhar aventuras, fotografias disto e daquilo, histórias de amor… porque o cansaço é enorme, a entrega de trabalhos está atrasada e a energia precisa para tudo isso está… não sei, nem sequer sei onde está. Mas vou encontrá-la de alguma forma. Vou guardando todas as histórias que tenho para vos contar, até ao dia em que sentir que está na altura de recomeçar por aqui.

Sinto que há ainda imenso trabalho por terminar, um ano quase a terminar também e um balanço é mais do que necessário. Deseja-se um 2015 bastante mais simpático do que este 2014, desejam-se planos giros, aventuras novas por outras terras, projectos novos, pessoas novas, fotografias novas e diferentes.

IMG 9920 A importância do silêncio

Enquanto isso não chega, deixo-vos (coisa rara nos últimos meses) com um blog delicioso que me faz ter desejos muito bons, como o de parar para sair de casa, fotografar mais em analógico (a máquina está parada há cerca de 2 meses), visitar o Porto, mudar a decoração da casa, parar e apreciar tudo o que me rodeia, vaguear por aqui e por ali sem destino, com um caderno debaixo do braço para escrever.

Me and Everything I Know por Xiomara Marques

IMG 9930 A importância do silêncio

Facebook / Instagram / Pinterest

A vida troca-nos as voltas

IMG 7012 A vida troca nos as voltas

Fotografar casamentos é tão mais do que fotografar um dia, uma cerimónia, convenções, papéis assinados. A palavra casamento entrou cedo no meu vocabulário, mas não de uma forma simpática.

Não consigo saber o porquê, mas sei que do topo dos meus 6 anos já apregoava, muito senhora do meu nariz, que não queria casar e (espantem-se!) queria ir viver para NY (tão pequenina e tão orientada nesta coisa das viagens!).

Até venho de uma família convencional, os meus pais casaram, tiveram o meu irmão, 9 anos depois nasci eu e os meus pais continuam casados até hoje, com mais de 40 anos de casamento. Não tinha porque achar que casar era mau ou um erro sequer. Mas se calhar aquela ideia de estudar, casar e ter filhos sempre me tivesse incomodado um pouco. Como se nós tivéssemos logo todas estas etapas predefinidas na nossa vida. E eu sempre fui bastante avessa a coisas estabelecidas.

IMG 6877 A vida troca nos as voltas IMG 6879 A vida troca nos as voltas

E por isso recusava a ideia com toda a minha energia. A outra verdade é que ninguém cresceu nos anos 80 a adorar ir a casamentos. Os casamentos dos anos 80 e 90 não eram propriamente bonitos, pelo menos aqueles a que fui não eram, e as convenções falavam sempre mais alto.

De facto a vida troca-nos as voltas… põe-nos à prova e mostra-nos coisas nas quais nunca tínhamos pensado, faz-nos sair da zona de conforto, testa-nos e mostra-nos que nem sempre o que pensamos é a verdade absoluta. Mal imaginaria eu que depois dos 30 seria até uma romântica, que iria adorar fotografar casamentos, e que muitas vezes teria de fazer um enorme esforço para não deixar as lágrimas saírem cá para fora. A vida troca-nos as voltas.

IMG 6899 A vida troca nos as voltas IMG 6916 A vida troca nos as voltas IMG 6986 A vida troca nos as voltas

Fotografar casamentos é fotografar emoções ali tão à flor da pele. É fazer parte por um dia de uma família, dos amigos, e estar perto da intimidade de pessoas que pouco conhecemos. Fotografar estes dias é como um dia na montanha-russa. Um dia inteiro. Há sempre uma volta que aparece e que nos surpreende, há sempre emoção a acontecer em algum lado, e estamos sempre a mudar de sítio, de condições, de tarefa.

Mas depois temos aqueles momentos em que estamos só nós e os noivos. E eles têm este momento para descansarem do dia, das solicitações, para se sentarem, para trocarem mais uns mimos, mas desta vez mais sossegados. É sussurrarem um ao outro o quanto se amam e o quanto estão felizes, o que aconteceu antes de se encontrarem, é elogiarem a forma como cada um está vestido, dizer à mais-que-tudo que ela está linda, e dizer ao mais-que-tudo que o fato assenta tão bem e que as flores na lapela ficaram lindas.

IMG 7038 A vida troca nos as voltas

Fotografar casamentos parece uma expressão que se ouve assim de forma banal e tanto pode ter um enorme peso, pelo cliché (“Sou fotógrafa!”, “Ah sim? De quê?”, “De casamentos!”, “Ah…”), pelo sentimento de “Agora toda a gente que eu conheço que fotografa, fotografa casamentos!”, como pode ter um enorme peso pelo prazer, pela responsabilidade, mas sobretudo pela honra. É um trabalho como outros tantos. São pessoas e histórias como outras tantas. Mas a nossa história é especial. Para nós e para os nossos. E isso merece ficar bem registado.

A vida troca-nos as voltas… é o que é. E eu afinal sou uma romântica e emociono-me nos casamentos. E é possível que um dia queira casar. Nem que seja numa versão a dois apenas.

IMG 7049 A vida troca nos as voltas

Helena + Lino * Estufa Real 2014

Pedir informações * Ask for info!
Outros Casamentos / Facebook / Instagram / Pinterest

 

Love-Birds :: Joana + Miguel

IMG 6818 Love Birds :: Joana + Miguel

Depois de na semana passada ter partilhado a doce sessão de família com a Joana, o Miguel e o Dinis, hoje chega a vez da parte da sessão a dois. Mantivemo-nos no mesmo local e passeámos, explorando os cantos deste jardim magnífico em Lisboa e deliciando-nos com o pôr-do-sol de inverno… até à hora em que nos pediram para sairmos do jardim. Porque horários são para cumprir, claro está!

**

Last week, I shared the sweet family photo-session with Joana, Miguel and Dinis, so today I’m here to share their Love-Birds session. We stayed at the same garden we were for the family shoot, and just adventured ourselves into a walk through this magnificent garden in Lisbon. It’s full of natural corners, abandoned houses, lakes with ducks and beautiful landscapes! We had so much fun together, that we were even asked to leave the garden, as it was already their closing time and we didn’t even noticed it! 

IMG 6745 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6750 Love Birds :: Joana + Miguel

Mas esta é uma sessão em que conseguimos perceber como por vezes o facto de uma pessoa se sentir tímida em frente a uma máquina fotográfica, não significa que não seja fotogénica, que tenha de posar ou que não possa estar afinal descontraída. É preciso tempo, é preciso conversar, é preciso descontrair… e rir, rir muito!

E claro, fotografar ao final do dia, porque a luz suave do pôr-do-sol é doce e tem a sua beleza nas diferentes alturas do ano.

**

But this is one of those sessions in which you understand that sometimes when someone tells you that they are not good in front of cameras and in these kind of situations, or just don’t feel comfortable, it doesn’t mean that they won’t look good, they have to pose or unable to feel relaxed. You just need to take all the time you need, you need to just relax, have fun, engage in a conversation about something cool and laugh, laugh a lot!

And of course, try to do all this while the beautiful soft and golden sunlight of the sunset is there. This is something to embrace and look for, to appreciate in all the different seasons of the year. 

IMG 6758 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6759 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6763 Love Birds :: Joana + Miguel

E claro, mal posso esperar para poder partilhar convosco as fotografias do casamento, porque foi absolutamente maravilhoso! Desde os sapatos da Joana serem os mais cool de sempre, a escolha da música para a entrada da Joana, a emoção nos olhos enquanto cada um lia os votos e o laçarote em cor de menta do pequeno Dinis… são apenas alguns detalhes.

**

And of course, I cannot wait to share with you their wedding pictures, because it was such an amazing day! Joana’s wedding shoes, their choice of music, the tears in their eyes while reading their vows, and the mint coloured bow tie that their son was wearing… are just a few of the details!

IMG 6764 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6770 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6773 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6780 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6783 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6789 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6800 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6806 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6813 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6821 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6825 Love Birds :: Joana + Miguel IMG 6827 Love Birds :: Joana + Miguel

Pedir informações * Ask for info!

Outras Sessões Love-Birds / Facebook / Instagram / Pinterest

Travel Stories :: Seville

IMG 4095 Travel Stories :: Seville

Depois de uma segunda-feira que parece ter deixado Lisboa à espera da Arca de Noé, venho finalmente partilhar as fotografias de Sevilha. Depois de tanta azáfama deste ano, com o trabalho todo e a época de casamentos no seu auge, o cansaço era mais do que evidente e precisava muito de sair de Lisboa para algum lado. Nem que fossem três dias e foram esses os dias que escapuli e apesar de serem previstas temperaturas bastante elevadas para Sevilha, aliás como é habitual, lá rumei numa road-trip até Sevilha. E o que eu gosto de road-trips!

**

After a very wet monday, that nearly left the entire city of Lisbon waiting for Noah’s Ark, I decided that this tuesday would be perfect to share some of the pictures take during my very short road-trip to Seville. After so much work these past months, the wedding season on its peak, I was feeling completely exhausted and it was urgent that I’d stop even if just for a few days. I needed to go out of Lisbon to somewhere. And though the forecast for Seville pointed some extremely high temperatures, actually as it’s usual, I went on a road-trip anyway. And I absolutely love road-trips… I mean how can I not love?

Untitled 1 Travel Stories :: Seville

IMG 4064 Travel Stories :: Seville IMG 4068 Travel Stories :: Seville Untitled 2 Travel Stories :: Seville

Viajar de avião é ótimo, é confortável, é rápido e pode ser até em alguns casos bastante mais económico do que ir de carro. Mas a liberdade de podermos parar onde quisermos, desviarmo-nos das auto-estradas e explorar outros sítios… e não termos de concentrar tudo numa malinha pequena, mas sim num carro todo, é fabuloso!

**

Flying somewhere is amazing, it’s comfortable, it’s fast and depending on where you’re flying, it’s possibly cheaper than traveling by car. But the freedom of rods-trips is amazing, you can stop wherever you want, you can just skip the highways and explore other places… and you don’t have to fit everything into a tiny suitcase, as you have your whole car, which is quite amazing!

IMG 4074 Travel Stories :: Seville IMG 4077 Travel Stories :: Seville Untitled 3 Travel Stories :: Seville IMG 4086 Travel Stories :: Seville

Eu já tinha visitado Sevilha há uns anos atrás, também numa road-trip com uma das minhas melhores amigas e numa daquelas situações em que se decide às 10h da noite que na manhã seguinte se vai rumar até Sevilha. Quer dizer, como não ficar super entusiasmada com estes planos assim? E Sevilha lá nos recebeu de braços abertos no início de maio em 2008, e já com as suas temperaturas elevadas.

As memórias que tenho desta viagem são maravilhosas e doces, muito doces, tão doces como qualquer viagem que se faça com as amigas do coração possa ser. E desta vez foi também muito giro poder regressar aos mesmos sítios e matar saudades. Relembrar as histórias, os episódios e aventuras!

**

I had been to Seville a few years ago, also on a road-trip with one of my best friends and in one of those occasions in which you decide at 10pm that you’ll drive to Seville the next morning. I mean, how can you not feel super excited with these sudden plans? And Seville welcomed us with open arms and very hot temperatures as well on this first day of may back in 2008.

The memories I have of this trip are absolutely wonderful, sweet… very very sweet, as any road-trip with one of your girl friends can be. And this time it was so good to go back to the same places and remember the stories of those times. 

IMG 4085 Travel Stories :: Seville IMG 4079 Travel Stories :: Seville

Desta vez a viagem começou passando pela Costa Alentejana para almoçar junto à praia, parando já em Espanha para uma tarde de praia e depois rumar até Sevilha foi o programa do primeiro dia. Um jantar bastante tardio, mas os nuestros hermanos são como nós e nada fecha cedo, por isso, um jantarinho de tapas y cañas foi o melhor depois de um dia tão cansativo.

No dia seguinte acordou-se para uma Sevilha de 41º (ouch!!), um calor de tal forma abrasador que só apetecia estar dentro dos bares a… beber mais cervezas! Ao terceiro dia abalou-se para Portugal com uma paragem em Tavira para descobrir a belíssima Praia do Barril e uma promessa de regressar para o próximo ano com mais tempo!

**

This time the journey started with a first stop for lunch in the Southwest Coast of Alentejo, then a couple of hours already in Spain to get some sun on a beach and then all the way to Seville. We arrived quite late, but the spanish folks are like us and everything is open until late hours of the evening and we had a delicious dinner of tapas and beer (I mean, what else, right?).

The following day we woke up to a 41ºC/105ºF Seville (ouch!!), it was so hot that we just felt like being inside the bars drinking beer and eating more tapas. On the third day we came back to Portugal, stopped in Tavira for lunch, and then beach (exploring the charming Barril Beach) and dinner… fresh grilled fish like you want in hot summer nights!

Untitled 4 Travel Stories :: Seville

IMG 4087 Travel Stories :: Seville

Ainda assim em três dias tirei poucas fotografias, para o que julgava que iria tirar. Mas com o calor tão intenso, a vontade de tirar a máquina e fotografar era pouca. Porque não apetecia fazer nada. Quase que me arrastava de um sítio para o outro, e cheguei inclusivamente a estar algum tempo na FNAC a passear entre livros e filmes, só para aproveitar o maravilhoso ar condicionado.

Ao contrário de Copenhaga, desta viagem trago pouquíssimas recomendações, mas ainda assim deixo aqui algumas:

– Pela segunda vez, fiquei aqui neste hostel que é um mimo;
– Não vale a pena gastar muito dinheiro em alojamento, porque a oferta de alojamento é de tal forma imensa que existem sempre muitas alternativas a preços mais do que razoáveis, e coisas bem giras;
– Se forem de carro, recomendo que o estacionem em parques subterrâneos. A Polícia espanhola não brinca em serviço e as multas são bastante elevadas, caso o carro esteja mal estacionado. Acreditem, eu sei. E não vale a pena adiantar-me mais, pois não?
– “Ah e tal os espanhóis são péssimos a falar inglês!” Verdade! Mas eis que no sufoco de saber onde estava o carro (sim, os senhores rebocaram o meu carro!), foi precisamente a polícia que me ajudou, fez as chamadas todas que eram precisas para confirmar onde estava o meu carro, e tudo em inglês e de sorriso na cara!

**

However, in three days I took a lot less photos than I thought I would take. But it was so hot, that I just didn’t feel like taking the camera out and taking pictures in the bright sun and heat. I actually didn’t feel like doing a single thing. I almost dragged myself from one place to another, and eventually I went inside FNAC for a few moments, just to appreciate the joy of.. air conditioning. So I went through books and movies for a while. 

Unlike Copenhagen, I don’t bring a lot of recommendations from this trip, but these are a few notes:

- For the second time, I booked a room on this hostel, which is so pretty and sweet;
- I don’t think you need to spend a lot of money on hotel in Seville, as you have so many options, that you’ll always find something pretty and in reasonable prices;
- If you travel by car, I recommend you park it on an underground park, because if you park your car where you shouldn’t, spanish police won’t be kind to you and parking fines are quite expensive (believe me, I know!). And in my defines I just left the car where I left, because it was 10pm, I was really hungry and tired of driving around, without finding a single place to park the car;
- “Oh the spanish don’t know any english!” True! But here’s the thing, when I was completely lost, without knowing where they had taken my car to (yes, they towed my car!), it was the police who helped me find it, making all the calls needed to find where the car was, and all in english with a smile on their faces!

IMG 4089 Travel Stories :: Seville IMG 4091 Travel Stories :: Seville

A verdade é que soube muito bem. Mas a verdade é que soube a pouco. Porque 3 dias sabem sempre a pouco! Mas foi o que se arranjou e fica também a promessa de no próximo ano arranjarem-se mais dias, que chamar de férias a isto é um insulto ao conceito “férias”!

**

The truth is that it felt really good to get away from the computer, emails, work, Lisbon… and just drive to another country, another city and enjoy. But it was just not enough. But three days will always feel not enough, but it was the only way possible, and there was the promise to myself that in 2015 I really need to organize some serious vacations… you know like a proper thing, because calling 3 days off a vacation is an insult to the whole concept of “vacations”!

Untitled 5 Travel Stories :: Seville IMG 4101 Travel Stories :: Seville Untitled 6 Travel Stories :: Seville Untitled 7 Travel Stories :: Seville IMG 4104 Travel Stories :: Seville IMG 41101 Travel Stories :: Seville IMG 4117 Travel Stories :: Seville Untitled 8 Travel Stories :: Seville IMG 4142 Travel Stories :: Seville

E aqui sou eu que de repente fico nervosa em frente à máquina. É verdade, assumo… nervosa. Tanto que pratico sozinha os auto-retratos, para compreender a questão de estar em frente a uma máquina… e de repente percebo que mesmo com essa aprendizagem, uma coisa é atrás da máquina não estar ninguém e ser eu a fazer tudo (que por si só já é um desafio enorme!), mas depois outra coisa é estar alguém com a minha máquina a querer fotografar-me. Rir é o melhor remédio… sempre!

**

Oh and this is me, all of a sudden really nervous in front of the camera. It’s true… I admit it! As much as I practice all alone on my self-portraits, to better understand what one feels like in front of a camera, I suddenly realised that one thing is not have a person behind the camera and doing everything all by myself (which is already such a hard challenge!), but another completely different is having someone behind a camera wanting to take some portraits of myself. Well… laughing is always the best solution.

Untitled 9 Travel Stories :: Seville

Outros posts sobre viagens / Facebook / Instagram / Pinterest